Entrevista: ouça bate-papo com Erasmo Carlos

Divulgação
#
Erasmo se apresenta no dia 06 de julho no Teatro Murialdo, em Caxias do Sul

Texto Jonara Fabiane Entrevista Karina Faria

Ele veio ao mundo para topar qualquer parada. Erasmo Carlos não só venceu os muitos desafios que o destino colocou no seu caminho, como se tornou um dos primeiros pop stars brasileiros. Minha Fama de Mau conta como o menino criado pela mãe numa casa de cômodos, superou todas as limitações e o preconceito da Zona Sul carioca, consagrando-se, junto ao amigo Roberto Carlos, como o porta-voz sentimental de milhões de pessoas. Não só um ícone da MPB, Erasmo é também, como diz a letra de Amigo, uma pessoa doce, engraçada e generosa. Um artista deliciosamente humano que, através de suas memórias, conta as dificuldades e alegrias da juventude marcada pelo fenômeno da Jovem Guarda e da fama tão inesperada como explosiva. 

Divulgação
No começo de tudo, era quase impossível prever que tanto sucesso chegaria. De estoquista de loja de sutiãs, a carregador de tijolos refratários, Erasmo fez de tudo até alcançá-lo, experiências frustradas que o convenceriam de que seu destino definitivamente era trabalhar com música. O primeiro passo era pensar no nome artístico: sempre achei o nome Erasmo, sozinho, de uma pobreza enorme, artisticamente falando. 

Não me sentia confortável ao ser anunciado nas quermesses. Resolvi então assumir meu nome completo e ficou pior, conta ele, que, na falta de um segundo nome forte para um cartão de visitas, foi buscar inspiração num almanaque que destacava a energia ímpar atribuída ao nome Carlos pelos mestres do ocultismo. Cada letra que compõe o nome é na verdade a inicial de uma representação da nobreza: 'C' de Cristo, rei dos judeus; 'A' de águia, rainha das aves; 'R' de rosa, rainha das flores; 'L' de leão, rei dos animais; 'O' de ouro, rei dos metais; e 'S' de Sol, rei dos astros. 'Erasmo Carlos. Esse era eu.'

Erasmo Carlos recebeu o Prêmio Grammy Latino de Melhor Disco de Rock em 2015, isso aconteceu após o último show dele aqui no RS. Tem filme vindo aí "Minha Fama de Mau" está prestes a ser lançado, com Chay Suede interpretando Erasmo Carlos. O cantor e Seu Jorge participam do filme "Paraíso Perdido", retratando família que vive em torno de antiga boate. São mais de 100 milhões de discos vendidos na carreira.

Segue a baixo áudio da entrevista. Erasmo se apresenta no dia 06 de julho no Teatro Murialdo, em Caxias do Sul, a partir das 20h. Ingressos no local.

Comentários

  1. Sensacional entrevista Karina. Erasmo é um dos nossos maiores pilares da nossa música brasileira. Sobre o que ele disse que ele continua ouvindo de tudo e ouvindo até as novidades também. Quando a Jovem Guarda foi ofuscada pela Tropicália, ele começou a gravar e compor com muitos nomes da MPB. Erasmo é um cara a frente do seu tempo. Sensacional entrevista Karina, gostei muito do blog. Beijo do Baratta.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O primeiro show internacional a gente nunca esquece!

Dia de lembrar Ed Sullivan